Taça Inter Trofeus
  Home     Fórum     Livro de Visitas  
Register   Login  
Menu

Estatísticas
Membros Online:  10
Membro
Membros: 433
Novo Membro: Octávio Rodrigu
Contador
475627 Visitas
Desde 25 Dez 2004

Escolher Estilo


Selecionado: Invision

Calendário
Mês Anterior    June 2018    Próximo Mês
D S T Q Q S S
          1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Vêr Calendário

Procurar na Web
Google™




Apoios

Kartódromo Internacional da Região Oeste
Kartódromo Internacional
da Região Oeste


Kartódromo Interpistas de Viana
Kartódromo Interpistas
de Viana


Kartódromo de Oiã
Kartódromo de Oiã
 
Kartódromo de Poiares
Kartódromo de
Poiares


Kartódromo Internacional de Braga
Kartódromo Internacional
de Braga

Kartódromo Internacional de Palmela
Kartódromo Internacional
de Palmela


Kartódromo de Fátima
Kartódromo
de Fátima

Kartódromo
Kartódromo
de Viana


Kartódromo de Baltar
Kartódromo
de Baltar


Kartódromo Internacional de Leiria
Kartódromo Internacional
de Leiria


Euroindy - Kartódromo da Batalha
Euroindy


Guia do Karting Amador
Guia do Karting
Amador


Enesites - O seu alojamento na internet
Enesites


EzASPSite - Saiba mais sobre a tecnologia utilizada neste portal
EzASPSite

Web Wiz Guide - A base do Intertrofeus acenta sobre esta tecnologia
Web Wiz Guide

   TIT 2004 - Crónica da Prova por JDP:

Panoramica da recta da meta do Euroindy
Sábado, dia 29 de Janeiro de 2005, realizou-se no Euroindy a 3ª Edição da Taça Inter Troféus (TIT).


O bom tempo decidiu regressar à festa nacional do Karting de Lazer, sendo acompanhado pelo frio, tendo este feito sentir-se sobretudo a partir do final do dia.

Os 18 grupos presentes fizeram-se representar por 5 pilotos, cada um.

Os grupos participantes nesta 3ª Edição foram:

AEB Karting (estreia)
Ases Pelos Ares (Campeões da 1ª Edição)
BPI Karting
Cavaleiros do Asfalto

Cidade de Tomar (estreia)
Clube Millenium BCP (Campeões em título)
Funkart
Just4fun
Kart Center de Matosinhos (estreia)
K’Artistas (estreia)
KartKlube
KartKup
– fusão de 2 grupos (RP2 Cenol e Lynx Karting)
Oporto Karting!
Ormei
Racing Karts

UM Karting
Viciados d’Adrenalina (estreia)
Viruskart

A junção deste núcleo de grupos que aderiram à TIT, representa um universo de 700 pilotos de lazer, dos quais 350 participaram regularmente nas provas realizadas.

A fotografia de grupo

As melhores formações traziam os seus melhores pilotos; outras, nem tanto. O mais importante foi presenciar o gosto e o desejo de contribuir para um excelente dia de corridas e o empenho colocado pelos 90 participantes na sua presença em pista, sabendo que não estavam apenas a conduzir para si mesmos, mas estavam, sobretudo, a representar um grupo organizador e a contribuir para o seu prestígio.

Todos tinham orgulho em estar presentes e todos queriam defender o melhor possível as suas “cores” respectivas.João Diogo Paiva organizando as provas

As verificações administrativas e pesagens de todos os participantes foi o primeiro passo de uma longa jornada; aqui, alguma inércia inicial da organização da prova, somada ao facto de alguns pilotos se atrasarem na comparência no Kartódromo da Batalha, levou a que a 1ª corrida do dia se iniciasse com uma hora de atraso relativamente ao horário previsto pela organização.Oficina do Euroindy já com algum trabalho


Felizmente, com o empenho dos responsáveis do Euroindy e com a boa vontade de todos os participantes, no final da 5ª manga de apuramento já se tinha recuperado integralmente o atraso inicial, tendo, inclusive, conseguido antecipar-se a realização das meias-finais, relativamente ao horário previsto.A Cronometragem Oficial do evento


Com a introdução de uma pequena sessão de adaptação aos karts carenados com motor de 390 cm3, composta por 5 minutos de treinos não cronometrados, tudo voltou a atrasar-se um pouco; as finais A, B, C e D, com uma duração inicial prevista de 20 minutos, passaram, então, a ter 5’ de treinos livres e 15’ de corrida.
Como balanço final, verificou-se que o horário estabelecido para a realização das 12 corridas foi o adequado.Jorge Martins, o DP de serviço

A estrutura da prova deste ano foi muito semelhante à da última edição, ou seja, durante a manhã e início da tarde, disputaram-se 5 corridas (mangas) de apuramento, com 18 pilotos por corrida; depois, seguiram-se as 3 meias-finais, com a presença de 20 pilotos cada. Após 8 corridas, os pilotos ficaram agrupados de forma a disputar uma das 4 finais (também com 20 pilotos cada), o que perfez, então, as 12 corridas previstas.

Por ordem, foram realizadas a final D, depois a Final C, a B e a grande Final A, ou finalíssima.1ª Corrida - Entrada na Orelha

Feito o sorteio dos grupos, os 18 pilotos do Grupo Azul fizeram-se à pista, a qual ainda se encontrava ligeiramente coberta com geada, sobretudo, a curva do final da recta grande e a curva que antecede a recta (curva...) da meta.

Por este facto, foi nesta manga que se registaram os piores tempos do dia, quer na corrida, quer, sobretudo, nos treinos.

1ª Corrida - Curva da ponteFindos os treinos, Paulo Leitão, do Funkart, foi o mais rápido, seguindo-se Luís Cunha, da UM Karting e Luís Boiça, dos Cavaleiros do Asfalto.

No final dos 20 minutos de corrida, o vencedor foi Paulo Leitão, seguindo-se Luís Boiça e Domingos Machado, dos Ases Pelos Ares.

Destaques nesta manga: pela negativa, Ricardo Menem, do Troféu Cidade de Tomar, que, de 5º 1ª Corrida - Curva da ponteapós os treinos, veio a concluir a prova no 18º e último lugar, fruto de um toque em plena corrida, que o obrigou a trocar de kart, quando seguia, precisamente, em 5º; pela positiva, a recuperação de Michel Rodrigues, dos Viciados D’Adrenalina, do 17º para o 8º lugar final, de Mário Freire, do KartKlube, que veio do 18º lugar, nos treinos, para o 11º lugar final e de Alfredo Sottomayor, da Oporto Karting!, de 13º para 5º.

A volta mais rápida foi também para Paulo Leitão, com 46’786.

2ª Corrida - Entrada na OrelhaSeguiram-se os treinos cronometrados do Grupo Amarelo, com João Pedro Guint, do Clube BCP, a conquistar a pole-position, com um tempo que só viria a ser batido nos treinos por outro “compatriota” seu, já na 5ª manga. Em 2º lugar nos treinos ficou Paulo Magalhães, do Kart Center de Matosinhos e em 3º, Paulo Lopes, do Funkart.Na corrida, João Pedro Guint impôs-se a Paulo Lopes e a Paulo Magalhães.
2ª Corrida - Final da recta


Esta manga caracterizou-se por poucas oscilações entre a classificação verificada nos treinos e a classificação final da corrida, sendo a excepção Sérgio Silva, do Open BPI de Karting, que conseguiu recuperar de 18º, nos treinos, até ao 13º lugar final.

 

Foi ainda de João Pedro Guint a volta mais rápida desta manga, com o tempo de 46’311.

3ª Corrida - Peão na entrada da OrelhaNo Grupo Laranja, o 3º a entrar em acção, Nuno Rosa, do Clube BCP, levou a melhor sobre João Paiva, do Campeonato Racing Karts (e organizador do Torneio dos Cavaleiros e ainda este vosso humilde e pouco tendencioso cronista… pelo menos, tento…), em 3º, ficou Dário Garcia, do Funkart.

Refira-se que este Grupo de competidores foi o que denotou mais igualdade de andamento entre todos, com 16 pilotos separados por menos de um segundo, nos treinos.

3ª Corrida - Curva da ponte

Avizinhava-se uma manga muito e bem disputada. Assim foi. Não defraudaram os pilotos, quem assistiu ao evento, diz que esta foi a melhor manga de todas as 5 realizadas, pela incerteza e pela igualdade de andamento entre praticamente todos os participantes.
3ª Corrida - Recta da ponte com o pelotão sempre muito compactoTerminou com a vitória de Nuno Rosa, seguindo-se Carlos Lemos, do Kart Center de Matosinhos, autor de uma excelente corrida, recuperando desde o 6º lugar na grelha, em 3º, ficou Paulo Cruz, dos Viciados d’Adrenalina.

Apenas um piloto ficou a mais de um segundo acima da melhor volta da manga, protagonizada por Dário Garcia, com 46’283.4ª Corrida - Orelha

O Grupo Vermelho foi o seguinte. O melhor tempo nos treinos foi para um surpreendente Fernando Santos, dos Cavaleiros, seguindo-se Filipe Matias, dos Ases e André Magalhães, da AEB Karting.

4ª CorridaA manga foi ganha sem surpresas pelo Filipe Matias, seguindo-se André Magalhães e Carlos Adrega, do Funkart. Nesta corrida houve também grande equilíbrio, apenas se destacaram, pela negativa, Miguel Maia, dos Just4Fun e Luís Vaz, da Ormei, que baixaram de 12º e 13º nos treinos, para, respectivamente 17º e 18º na corrida, provavelmente fruto de alguns exageros (seus, ou de outros pilotos), ou azares. A volta mais rápida da corrida foi para Carlos Adrega, com 46’287.5ª Corrida - Curva da ponte

Seguiu-se o último Grupo a entrar em acção: o Verde.

Pedro Figueiredo, do Clube BCP, deu-se bem com a sua cor preferida (…), ou não tivesse realizado a “barba” e o “cabelo”.

Paulo Cabaço, do Funkart, “tirou-lhe” as “unhas”, já que sendo 2º nos treinos e 2º na corrida, levou como compensação o facto de ter conseguido a volta mais rápida de todas as mangas realizadas até então, com 46’049.
5ª Corrida - Recta da ponteA 3ª classificada nos treinos, Cristina Silva, do Kart Center de Matosinhos, acabou por comprometer a sua corrida, fazendo um pião e descendo vários lugares, conseguindo, finalmente, apurar-se para as meias-finais (eram apurados apenas os 12 primeiros classificados de cada manga), por se ter classificado em 11º.

O 3º lugar na corrida acabou por ficar na posse de João Araújo, dos Ases Pelos Ares.5ª Corrida - Final da recta

Refira-se ainda o facto de Rui Miranda, dos Racing Karts e de Fernando Charais, dos Cavaleiros, não terem disputado os treinos, por terem chegado tarde ao Euroindy, comprometendo as aspirações suas e as das respectivas equipas que representavam, a um melhor desempenho na TIT.

Após muito esforço e com a ajuda de um Porsche a alta velocidade na A1 (…), lá conseguiram chegar e sentarem-se na grelha “à civil”, “just in time” para fazer a última manga do dia, partindo dos dois últimos lugares…

Não deixou de ser caricato ver 16 pilotos “full equiped” e dois “pilotos de fim-de-semana” na grelha!!! Por alguma razão, estavam na última fila…

Se Rui Miranda nunca mais se recompôs, tendo ainda que ajustar contas com o Director de Prova, já Fernando Charais ainda obteve in-extremis o seu lugar para as meias-finais, ao ficar em 12º no seu grupo de apuramento.

5ª Corrida - Saída da curva da ponteDestaques da 5ª corrida de apuramento: pela negativa – para além da Cristina Silva, também Jorge Azevedo, da UM Karting, foi pouco afortunado, descendo de 7º, nos treinos, para um 17º lugar final, fruto do azar de um cabo do acelerador arrebentado (Miguel Ramada, do Clube BCP, tinha tido mais sorte, na 1ª manga, ao suceder-lhe o mesmo, mas em plena grelha de partida, o que deu origem a uma repetição do procedimento de largada), pela positiva – Fernando Charais, que recuperou de 17º para 12º, mesmo trajando “à civil”…

No final das 5 mangas de apuramento, tínhamos o Funkart à frente, mas com apenas 4 pequenos pontos de avanço sobre o Clube BCP e 6 sobre os Ases Pelos Ares. Os Cavaleiros do Asfalto e o Kart Center de Matosinhos eram já uns distantes 4ºs classificados, ex-aequos, mas a 18 pontos dos 3ºs.

Os três primeiros classificados até então, foram também as três únicas equipas a colocarem todos os seus pilotos nos 10 primeiros lugares de cada manga e a garantirem um vitória, pelo menos, para o seu team. O BCP açambarcou 3, só para si.

Seguiram-se as meias-finais, ainda nos karts com 270 cm3.1ª Meia-final - Curva da ponte

A ordenação das grelhas de partida das meias-finais era feita com base na classificação final das mangas de qualificação e nas melhores voltas de alguns pilotos, nomeadamente, do vencedor de cada manga; neste caso concreto, Pedro Figueiredo (BCP) levou a melhor sobre João Pedro Guint (BCP), o 2º, Filipe Matias (Ás), 3º, Nuno Rosa (BCP), 4º e Paulo Leitão (Funkart), 5º.

1ª Meia-final - Final da recta

A meia-final 1 foi bastante tumultuada, com muitos toques e confusões à mistura.

Apesar disso, esta foi a corrida mais nivelada de todo o evento, pois todos os pilotos a concluíram na mesma volta do vencedor, a menos de 30 segundos do 1º e TODOS efectuaram o seu melhor tempo por volta na casa dos 46 segundos (VMR = Luís Boiça (Cavaleiros), 3º classificado, com 46’174 e pior VMR = Jónatas Filipe (Racing Karts), 9º classificado, com 46’870).

Na 1ª posição da grelha saiu Pedro Figueiredo, seguindo-se Nuno Rosa e Paulo Lopes (Funkart).

A corrida foi vencida por Paulo Lopes, 1ª Meia-final - Saída da Orelhaseguindo-se Pedro Figueiredo e Luís Boiça.

Destaques: pela negativa, Nuno Rosa, de 2º, na grelha, para 13º, na corrida (kart pouco cooperante…), João Paiva (Racing Karts), de 7º para 14º (idem e “ajudas” externas dispensáveis…) e Valter Rocha (KartKup), de 13º para 18º (muita “ajuda” externa também dispensável); pela positiva, a recuperações de André Correia (AEB), de 12º, na grelha, para 5º, Michel Rodrigues (Viciados), mais uma, de 14º para 7º e de Diogo Ferrão (Virus), de 16º para 10º lugar final.

2ª Meia-Final - Curva da ponte

Para a meia-final 2, João Pedro Guint (BCP) foi o pole-man, seguindo-se Paulo Leitão (Funkart) e André Magalhães (AEB).

O vencedor foi Paulo Leitão, seguido por João Araújo e por João Pedro Guint.2ª Meia-Final - Curva da ponte

André Magalhães viria ainda a conseguir aquela que ficou como a melhor volta mais rápida do dia nos 270, com 46’035.

2ª Meia-Final - Recta da Meta


Destaques: positivos – João Sousa (AEB), de 16º, para 8º, Miguel Ramada (BCP), de 17º, para 7º e João C. Moreira (UM Karting), de 20º, para 10º; negativos – Paulo Cruz (Viciados), de 5º, para 15º, António Farinha, de 10º, para 17º, Rodrigo Lopes (Vírus Kart), de 11º, para 19º e Pedro Gil (Just4fun), de 12º, para 20º.3ª Meia-final - Saída da orelha

Na meia-final 3, o 1º lugar da grelha de partida foi pertença de Filipe Matias (Ases), o 2º, de Paulo Cabaço (Funkart) e o 3º, de Carlos Lemos (Kart Center de Matosinhos).

Uma vez mais, o vencedor não viria a ser o pole-position e uma vez mais, o vencedor viria a ser um piloto do Funkart, neste caso, de seu nome, Paulo Cabaço.

3ª Meia-Final - Curva da ponteEm 2º lugar, ficou Domingos Machado (Ases), autor ainda da melhor volta, com 46’236 e em 3º lugar, ficou Filipe Matias.

Destacam-se desta corrida: pela negativa, Gonçalo Zanartu (KartKlube), que partiu do 7º lugar na grelha e concluiu a sua corrida no 18º lugar final; pela positiva, Roberto Costa (Kart Center de Matosinhos), que recuperou de 15º, nos treinos, para o 10º lugar final.

 
Concluídas as Meias-Finais, o Funkart destacava-se como favoritíssimo a ocupar o lugar do Clube BCP como vencedor da Taça Inter Troféus, pois, para além de obter mais 8 pontos de vantagem aos Ases e 17 ao BCP, colocava todos os seus 5 pilotos na Final A, contra os 4 que os Ases e o BCP colocavam. Na sua luta particular pelo vice-campeonato, os Ases passavam, agora, para a frente dos BCP’s, mas apenas com 7 pontos de avanço, no entanto, atendendo ao sistema de pontuação das finais, tudo era ainda possível, pois estavam ainda mais pontos em disputa do que a soma daqueles conquistados até agora.

Os Cavaleiros tinham conquistado uma pequena vantagem de 6 pontos sobre o Kart Center de Matosinhos, na luta pelo 4º lugar, mas tinham já a grande vantagem de terem 1 piloto na Final A, 3 na B e 1 na C, contra apenas 1 piloto na Final A e dois na C, por parte do KCM.

Grelha da Final DFinal D – Esta foi, sem dúvida, a corrida mais tumultuosa do dia.

A maioria dos participantes na corrida pareceram não perceber a vontade demonstrada pela organização em que mesmo os menos bons, ou os mais desafortunados, pudessem experimentar estes fantásticos karts, agora melhorados, relativamente aos utilizados na última prova do Challenge Empresas, by Euroindy.O anfitrião da "festa" sempre activo

A verdade é que o Sr. Pragosa e a restante organização do evento não mereciam tanto desrespeito pelas mais elementares regras de boa educação e já nem falo em pista, pois a corrida não chegou para alguns pilotos darem largas à sua má educação!!!

Os Karts Honda 390 prontos a receberem a carenagemOs “tupperwares” foram quem mais sofreram as consequências de tanta incúria generalizada, por isso, não admira que o destaque, pela negativa, seja mesmo a falta de espírito de festa que assolou, na generalidade e sem particularizar, os participantes nesta final.

Antes disso, há a dizer que o 1º lugar da grelha foi para Carlos Bianchi de Aguiar (K’artistas), a que se seguiu Paulo Magalhães (K’artistas) e David Bianchi de Aguiar (ainda K’artistas).Final D - Curva da ponte

Esta final viria a ser ganha por Miguel Patrício (AEB Karting), seguindo-se David Bianchi de Aguiar e Rui Soares (Ormei).

A volta mais rápida foi para Miguel Patrício, com 43’507.

Destaques positivos: as recuperações de Jorge Azevedo (UM Karting), de 15º, para 6º, Ricardo Menem (Troféu Cidade de Tomar), de 19º, para 9º e de Rui Miranda (Racing Karts), agora já convenientemente equipado (…), de 20º, para 8º.

Houve dois pilotos desclassificados, nesta final, mas nem menciono quem foram nem porque o foram, para que os pilotos se possam, um dia, mais tarde, redimir do seu acto…

Grelha da Final CPara a Final C, tínhamos Filipe Gagean (Oporto Karting!), João Paiva (Racing Karts) e Paulo Patrício (AEB) nos três primeiros lugares da grelha de partida.

Esta final acabou por ser disputada a dois, com vantagem para Fernando Charais (Cavaleiros), também convenientemente equipado, indo o 3º lugar para Paulo Patrício.

A melhor volta desta manga foi ex-aequo, ao milésimo de segundo (!!!), para Fernando Charais e João Paiva, com 43’165.

Destaques: positivos, a subida ao 5º lugar de Ivo Santos (Troféu Cidade de Tomar), que largou do 16º lugar da grelha, o 7º lugar final de António Coimbra (BPI), que veio do 13º lugar da grelha, o 12º lugar de Fernando Borges (Vírus Kart), que veio do 19º lugar na grelha e a recuperação de Fernando Charais, que largou do 8º lugar da grelha e na 2ª volta, já era o 2º classificado; negativos, a não participação de Carlos Silva, Capesi (organizador do Campeonato Just4fun), nesta final (partia do 7º lugar da grelha), pelo facto da equipa Just4fun se ter indignado com as cenas lamentáveis a que assistimos na Final D, a descida de Filipe Gagean do 1º lugar na grelha, para o 6º lugar final, o mesmo tendo sucedido a João Neves e Francisco Martins (ambos do Troféu Cidade de Tomar), passando de 4º e 6º para 8º e 10º, respectivamente, a descida de Mário Freire (KartKlube) de 9º para 15º e o 19º lugar final de Sérgio Silva (BPI), que veio do 12º lugar na grelha.

Final B – Apresentava, nos três primeiros lugares da grelha, Carlos Lemos (Kart Center de Matosinhos), João Sousa (AEB) e Jorge Campeão (Troféu Cidade deGrelha da Final B Tomar).

No final, destacaram-se, nos três primeiros lugares, João Brito (Ases), Sérgio Mota (KartKup) e António Fonseca (Cavaleiros), tendo este último ainda obtido a volta mais rápida da corrida, com 43’069.

Como destaques negativos, refira-se a impossibilidade de Diogo Ferrão (Vírus Kart) poder estar presente nesta final e defender o seu 10º lugar na grelha de partida, devido a compromissos familiares e as descidas na classificação de Carlos Lemos (Kart Center de Matosinhos), de 1º para 12º, Jorge Campeão, de 3º para 15º, de Alfredo Sottomayor (Oporto Karting!), de 4º para 17º e de Jónatas Filipe (Racing Karts), de 7º para 14º; como destaques positivos, a subida ao 1º lugar de João Brito, desde o 6º lugar na grelha, a recuperação de Rui Carneiro (Ormei), desde 12º, para o 7º lugar final, de Carlos Romeira (KartKlube), desde o 16º lugar da grelha, para o 6º lugar, Paulo Mota (Vírus Kart), desde o 17º lugar, para o 8º lugar, Nuno Rosa (BCP), desde o 19º para o 11º e sobretudo, para António Fonseca (Cavaleiros), que recuperou desde o 18º lugar na grelha de partida, para um fantástico 3º lugar final, o que constituiu a recuperação do dia, ao longo de todo o evento.

Grelha da FInal APara a Final A, tínhamos três pilotos do Funkart nos três primeiros lugares da grelha de partida. Paulo Leitão liderava Paulo Cabaço e Paulo Lopes.

Dada a partida, Paulo Lopes tomou a dianteira, seguido de Paulo Leitão.

Paulo Cabaço vinha a seguir e segurava Domingos Machado como podia.

Entretanto, Pedro Figueiredo desenvencilhava-se de João Araújo e ameaçava já Domingos Machado.

Mais atrás, Luís Boiça fazia o mesmo em relação a Filipe Matias, primeiro e a João Pedro Guint, depois.

Pedro Figueiredo assumia a 4ª posição, por troca com Domingos Machado e depois, a 3ª, ultrapassando Paulo Cabaço.

Luís Boiça colava-se a Paulo Cabaço, depois de ter ultrapassado, primeiro, João Araújo e depois, Domingos Machado.

Pedro Figueiredo passava os dois “Funboys” e Paulo Leitão passava para 2º; Paulo Lopes começava a cair na classificação, agora também ultrapassado por Luís Boiça; Domingos Machado chegava perto de Paulo Lopes e Paulo Cabaço ia atrás dele.

Luís Boiça assumia o 2º lugar e partia em perseguição de Pedro Figueiredo.

Domingos Machado era já 3º e Paulo Cabaço seguia atrás de Paulo Leitão.

Paulo Lopes vinha em 6º, mas já distante.

Últimas voltas: Luís Boiça está em cima de Pedro Figueiredo, chega a tentar a ultrapassagem, mas dois pequenos erros cometidos na penúltima volta convencem-no a dar-se por satisfeito com o 2º lugar final.

Termina a corrida: vence Pedro Figueiredo (BCP), seguindo-se Luís Boiça (Cavaleiros), Domingos Machado (Ases), Paulo Leitão (Funkart), Paulo Cabaço (Funkart), Paulo Lopes (Funkart), Filipe Matias (Ases), Carlos Adrega (Funkart), Rui Almeida (Ases) e a fechar o top-ten, João Araújo (Ases).

Efectuadas verificações de pesagens aos três primeiros, o 2º e o 3º classificados são detectados com 3 e 2 kg a menos, respectivamente, pelo que lhes são aplicadas penalizações de 9 e 6 segundos, conforme o regulamento da prova, relegando-os para o 5º e 4º lugares finais da Final A, ainda respectivamente.

Refira-se, apenas como esclarecimento, que os pilotos em questão transportavam o lastro indicado nas pulseiras respectivas, simplesmente, ou se pesaram com mais roupa do que aquela que traziam para esta última corrida, ou perderam mais peso do que o que seria expectável ao longo de todo o dia.

A volta mais rápida da corrida e do dia foi para Luís Boiça, com 42’545, que, pelo facto de ter peso a menos, não pôde levar para casa a medalha comemorativa desse facto.

O mesmo sucedeu com Domingos Machado, autor da 2ª volta mais rápida, com 42’774.

Assim, a medalha do autor da Volta Mais Rápida do dia foi parar às mãos de Paulo Leitão, com 42’901.

Refira-se ainda que, com a excepção do último classificado desta final, todos os restantes pilotos fizeram a sua melhor volta menos de um segundo mais lenta do que a volta mais rápida do Paulo Leitão, o que é também fabuloso.

Outros destaques: negativos, as descidas de João Araújo, de 4º, para 10º, de João Pedro Guint, de 7º, para 14º, de Paulo Magalhães (Kart Center de Matosinhos), de 11º, para 19º e a não participação de João Silvestre (Just4fun) na Final A, pelos motivos já antes indicados; positivos, a subida de Pedro Figueiredo, do 6º, para o 1º lugar final e de Miguel Ramada (BCP), de 19º, para o 11º lugar final.

Funkart - Vencedor da Taça Inter Trofeus 2004Na Classificação final, o Funkart venceu com todo o mérito esta 3ª Edição da Taça Inter Troféus, tendo como vice-campeã a equipa dos Ases Pelos Ares e o Clube BCP, 3ºs classificados.

No top-ten, seguiram-se os Cavaleiros do Asfalto, a AEB Karting, o Kart Center de Matosinhos, os Viciados D’Adrenalina, a UM Karting, os Racing Karts e o KartKlube.

A AEB Karting foi também a melhor classificada das 5 equipas estreantes na TIT.Ases Pelos Ares - 2º Classificado

 

Parabéns aos vencedores, honra aos vencidos!

Clube Millennium-BCP, 3º ClassificadoPara o ano (ou mesmo, ainda este), há mais!

Ficou, para a esmagadora maioria dos presentes, um gostinho de “quero mais!”, que vai ter de esperar até à próxima edição!

Os nossos sinceros agradecimentos a todo o staff do Euroindy, pelo incansável e inexcedível apoio em tudo quanto foi necessário ao longo de todas as corridas e pelo excelente repasto que proporcionou aos participantes, no final do evento.

Antes da cerimónia da entrega dos prémios, foi a vez de "arrumar" os veículos no alcatrão do EuroindyA todos quantos aderiram, participaram, apoiaram, ou simplesmente, assistiram ao desenrolar da Taça Inter Troféus, mesmo à distância, o nosso muito obrigado e até breve!

 

Boas corridas!

E já sabem! Divirtam-se e não se aleijem!

 


* Webmaster |  ©2004-2020 Taça Inter Trofeus |  Inauguração: 25 Dez 2004
Powered By EzASPSite v2.0 RC2